A Carta de Jacques Gaillot de Setembro 1999

"Chamamos ao socorro em Àfrica"

Novo livro: Igreja virtual

 

Archivos




Partenia

Cartas

Diario de Bordo

Catecisme

Retrospectiva

Link

E-mail

 

"Chamamos ao socorro em Àfrica"

Na calma do mês de Agosto, quando o nosso país estava a descansar, os dois jovens guineenses encontrados mortos no trem de aterragem de um avião da Sabena, em Bruxelas, despertaram a opinião pública. A emoção foi considerável.

Chamavam-se Yaguine Koita e Fodé Tounkara. Tinham 14 e 15 anos de idade e ambos traziam com eles uma carta dirigida aos responsáveis da Europa, uma carta que sensibilizou o coração e tocou a consciência de muitas pessoas.

"Chamamo-los ao socorro em África... ajudem-nos, sofremos enormemente em África . Precisamos da vossa ajuda para lutar contra a pobreza e pôr fim à guerra..."

Estes dois adolescentes colocaram a sua vida em jogo para que o seu grito fosse ouvido e para que os nossos olhos se abrissem perante a miséria do seu país, um dos mais pobres do mundo.

Tendo partido de Konacry no maior dos segredos, conseguiram realizar a incrível aventura de dar a conhecer, numa terra da Europa, a sua mensagem de solidariedade. A repercussão do seu gesto foi imensa: primeiramente, na Europa, onde os responsáveis políticos se sentiram interpelados directamente; na Guiné, em seguida, onde o seu funeral ganhou uma dimensão nacional. A multidão, sobretudo os jovens, esteve presente em grande número. Yaguine e Fodé tornaram-se símbolos dessa juventude.

A nossa Europa está fechada sobre si própria, preocupada com o seu próprio bem-estar, conduzindo uma política de encerramento das fronteiras. Abandona aqueles países da África cujos recursos tantas vezes pilhou para seu próprio benefício.

Obrigado a Yaguine e a Fodé por nos terem feito tomar consciência do grande sofrimento dos países da África e da nossa indiferença perante o seu destino. Sim, é urgente pôr em prática uma nova cooperação com esse continente.
Se esse for o caso, a morte dos dois jovens guineenses não terá sido em vão.
Top


Partenia

Cartas

Diario de Bordo

Catecisme

Retrospectiva

Link

E-mail

 

 
Mgr. Jacques Gaillot
IGREJA VIRTUAL
Igreja do Ano 2000
Um bispo no reino da Internet

Quando em Janeiro de 1995 Jacques Gaillot foi brutalmente demitido das suas funções em Evreux, essa evicção toma a forma, um pouco surrealista, de uma nomeação à frente de uma diocese fictícia desde há séculos, Partenia, na Argélia. Desse modo, faz dele uma espécie de bispo virtual cujos potenciais paroquianos estavam disseminados por todo o planeta...

Um ano depois, decidindo tomar à letra a sua nomeação, cria um site Internet para se corresponder com interlocutores de todo o mundo. O sucesso foi imediato: de toda a França, do Canadá, da Austrália e de dezenas de países, milhares de internautas leigos e religiosos, cristãos ou não, apoiantes ou opositores, conversaram sobre os mais diversos assuntos.

Este livro dá conta deste extraordinário lugar de intercâmbio que é o site Partenia 2000, reflexo de uma Igreja de amanhã para a qual a divisão geográfica das dioceses, herdada da Idade Média, já não terá muito sentido. Jacques Gaillot apresenta, recolhidas por Philippe Huet e Elizabeth Coquart, mensagens que falam de exclusão, de racismo, de pena de morte e de muitas outras questões quentes. Sonho de uma Igreja a par com a evolução do mundo, evocação de revoltas e de esperanças de toda uma geração, esta compilação de testemunhos, que o bispo recebe com a fé que o habita, inaugura um género de "pastoral" totalmente inédito.


Top

Partenia

Cartas

Diario de Bordo

Catecisme

Retrospectiva

Link

E-mail

 

Archivos:

Top